Ricardo Costa's Profile - Rotten Tomatoes

Want-to-See Movies

Want-to-See TV

Rating History

Hacksaw Ridge
Hacksaw Ridge (2016)
21 hours ago via Rotten Tomatoes

Mel Gibson regressa à cadeira de realizador 10 anos depois e brinda-nos com o seu incomparável estilo sem paninhos quentes. "O Herói de Hacksaw Ridge" poderia ter uma primeira metade um pouco mais reduzida e seletiva, mas quando chegam os momentos de guerra, ressoa de tal forma agressiva e excessiva, que será decerto uma provação para alguns, mas quem tiver estomago aguentar, vai conseguir apreciar também uma excelente prestação de Andrew Garfield que honra os atos e a memória de alguém que apesar de todas as tribulações, conseguiu manter-se fiel ás suas convicções mesmo nos momentos mais negros.

Hardcore Henry
4 months ago via Rotten Tomatoes
½

Nota máxima pelo esforço em criar algo novo e alguns aspectos técnicos e trabalhos físico dos duplos são realmente surpreendentes, no entanto a história é do mais superficial possível e o facto do protagonista ser mudo não nos ajuda a identificarmos-nos com ele. Embora alguns momentos de acção sejam demasiado turvos visualmente, o empenho de toda a produção é palpável e para os fãs de acção sem limites é algo a experimentar... excepto para quem se enjoa facilmente... nesse caso é melhor nem se aproximarem do trailer.

Green Room
Green Room (2016)
5 months ago via Rotten Tomatoes
½

Do melhor que o género tem para oferecer. "Green Room" é um thriller agressivo cheio de tensão, inteligente tanto na sua escrita como na sua realização, contendo uma das ultimas prestações do jovem Anton Yelchin que está sem duvida entre as suas melhores, já para não falar de um Patrick Stewart frio e calculista que surpreende como o vilão, chefe de um grupo de "skinheads". Precisamos de mais filmes destes, que não se deixam amansar por paninhos quentes e conseguem levar o género quase ao limite sem rodeios.

High-Rise
High-Rise (2016)
5 months ago via Rotten Tomatoes
½

Na adaptação de "Arranha-Céus" de J. G. Ballard, Ben Wheatley não vai aos extremos da selvajaria descritos no livro e toma algumas liberdades no que diz respeito ao destino e ás motivações das personagens, mas retém a ideia principal da propriedade intelectual sobre a queda do ser civilizado na incontrolável anarquia e os atores ajudam imenso ao retratar de forma credível todos os excessos cometidos. É um esforço louvável mas por um lado pergunto-me se David Cronenberg não teria sido a escolha mais acertada no final de contas.

Fright Night
Fright Night (2011)
5 months ago via Rotten Tomatoes

Ao contrário do que é habitual com "remakes", o material de origem é usado e actualizado de forma inteligente, tirando partido do talento de Colin Farrell para este tipo de papel. Fright Night mostra que revitalizar uma ideia pode dar um bom filme nas mãos certas.