Welcome to the Sticks Reviews

  • May 20, 2018

    Feeling warm rural minds. Happiness.

    Feeling warm rural minds. Happiness.

  • Nov 28, 2014

    C'est tout de même un film qui a marqué complètement les français, un film de toute une génération... A voir si vous ne l'avez pas encore vu !

    C'est tout de même un film qui a marqué complètement les français, un film de toute une génération... A voir si vous ne l'avez pas encore vu !

  • Aug 29, 2014

    Funny, but no idea why it became the highest grossing comedy in France

    Funny, but no idea why it became the highest grossing comedy in France

  • May 18, 2014

    Bahahahahaahahahahah that's all I can say xD

    Bahahahahaahahahahah that's all I can say xD

  • Mar 19, 2014

    "No, it's not 'Chouth', it's South ..." Comédias francesas não são um produto vasto no nosso quotidiano, embora recentemente tenhamos tido uma agradável surpresa com A Gaiola Dourada. De facto, tentar trazer uma comédia à tona é uma tarefa complicada. Num registo mais leve temos sempre Astérix e Obélix; Delicatessen (1991), de Jean-Pierre Jeunet, é também uma aposta segura, se bem que com um tom mais negro e macabro. Mas se quisermos apontar uma comédia dramática que possa agradar a toda a família, e proporcionar gargalhadas intensas, este filme é o ideal e, sem dúvida, uma das melhores surpresas no género. Ao fim de alguns minutos de película torna-se fácil perceber o porquê de Bienvenue chez les Ch'tis se ter tornado o filme mais visto de sempre em França. A sua história tem um pouco de comum com a vida de qualquer pessoa e isso aproxima-nos do produto final de um ponto de vista emocional. Philippe Abrams é um coordenador de postos de correio que, devido a uma infantilidade cometida no local de trabalho, é forçado a aceitar um novo emprego numa região remota da França, onde, aparentemente, se passeia um fim do mundo e um festival de ocorrências assustadoras. Ao deslocar-se para essa nova região francesa, Philippe começa a habituar-se aos costumes das redondenzas e das pessoas que as habitam. O filme é um retrato cómico, e ao mesmo tempo triste, da estranha relação que o Homem cria com o desconhecido. Já todos nós nos vimos fora da nossa zona de conforto, receosos de um tempo que inadvertidamente se nos introduz dolorosamente eterno, só para mais tarde chegarmos à conclusão de que agora é àquele sítio, outrora estranho, que agora pertencemos. Bienvenue chez les Ch'tis não vai deixar ninguém indiferente, quer seja pela sua análise perspicaz às nossas emoções, quer seja pelos muitos e bons momentos de diversão que apresenta.

    "No, it's not 'Chouth', it's South ..." Comédias francesas não são um produto vasto no nosso quotidiano, embora recentemente tenhamos tido uma agradável surpresa com A Gaiola Dourada. De facto, tentar trazer uma comédia à tona é uma tarefa complicada. Num registo mais leve temos sempre Astérix e Obélix; Delicatessen (1991), de Jean-Pierre Jeunet, é também uma aposta segura, se bem que com um tom mais negro e macabro. Mas se quisermos apontar uma comédia dramática que possa agradar a toda a família, e proporcionar gargalhadas intensas, este filme é o ideal e, sem dúvida, uma das melhores surpresas no género. Ao fim de alguns minutos de película torna-se fácil perceber o porquê de Bienvenue chez les Ch'tis se ter tornado o filme mais visto de sempre em França. A sua história tem um pouco de comum com a vida de qualquer pessoa e isso aproxima-nos do produto final de um ponto de vista emocional. Philippe Abrams é um coordenador de postos de correio que, devido a uma infantilidade cometida no local de trabalho, é forçado a aceitar um novo emprego numa região remota da França, onde, aparentemente, se passeia um fim do mundo e um festival de ocorrências assustadoras. Ao deslocar-se para essa nova região francesa, Philippe começa a habituar-se aos costumes das redondenzas e das pessoas que as habitam. O filme é um retrato cómico, e ao mesmo tempo triste, da estranha relação que o Homem cria com o desconhecido. Já todos nós nos vimos fora da nossa zona de conforto, receosos de um tempo que inadvertidamente se nos introduz dolorosamente eterno, só para mais tarde chegarmos à conclusão de que agora é àquele sítio, outrora estranho, que agora pertencemos. Bienvenue chez les Ch'tis não vai deixar ninguém indiferente, quer seja pela sua análise perspicaz às nossas emoções, quer seja pelos muitos e bons momentos de diversão que apresenta.

  • Mar 12, 2014

    Not a bad film with some really funny moments, it really is a fun watch at moments.

    Not a bad film with some really funny moments, it really is a fun watch at moments.

  • Jan 17, 2014

    This is one of those movies that made me hate myself for not knowing the French language. Even though I was bursting out laughing at the subtitles, I was wishing every second that I didn't had to depend on somebody's translation to get all the jokes. Great movie, very well acted and never gives you a chance to feel bored. It's a funny ride all the way from South of France to the Dreaded North. Hilarious.

    This is one of those movies that made me hate myself for not knowing the French language. Even though I was bursting out laughing at the subtitles, I was wishing every second that I didn't had to depend on somebody's translation to get all the jokes. Great movie, very well acted and never gives you a chance to feel bored. It's a funny ride all the way from South of France to the Dreaded North. Hilarious.

  • Oct 03, 2013

    Muy divertida y bonita historia en una comedia sencilla y bien pensada. Buenas actuaciones colaboran a pasar un buen rato.

    Muy divertida y bonita historia en una comedia sencilla y bien pensada. Buenas actuaciones colaboran a pasar un buen rato.

  • Aug 12, 2013

    Funny, sweet, charming movie!

    Funny, sweet, charming movie!

  • Jul 11, 2013

    Regrette les grandes comédies du Splendid...

    Regrette les grandes comédies du Splendid...