We Need to Talk About Kevin Reviews

  • Jan 07, 2021

    An absolute tour de force of foreboding discomfort. A perfect cast is hard to come by but I think they hit the nail on the head here. The disjointed storytelling (told through flashbacks) can be jarring, but the end result was very much worth the watch.

    An absolute tour de force of foreboding discomfort. A perfect cast is hard to come by but I think they hit the nail on the head here. The disjointed storytelling (told through flashbacks) can be jarring, but the end result was very much worth the watch.

  • Dec 22, 2020

    We Need to Talk About Kevin is an inherently pessimistic film, yet somewhat brilliant in its own ways; themes such as nurture vs. nature, familial bonds, and the victim question are brought about through the clever use of color and especially Swinton's masterfully terrifying and depressing performance.

    We Need to Talk About Kevin is an inherently pessimistic film, yet somewhat brilliant in its own ways; themes such as nurture vs. nature, familial bonds, and the victim question are brought about through the clever use of color and especially Swinton's masterfully terrifying and depressing performance.

  • Nov 29, 2020

    creepy as all get out. but rather interesting and well-acted.

    creepy as all get out. but rather interesting and well-acted.

  • Nov 29, 2020

    Una película dirigida por Lynne Ramsay de manera visceral y estrambótica. Sin duda la mejor actuación de Tilda Swinton en su carrera donde interpreta a una madre que se siente culpable por no querer serlo y tiene que lidiar con un matrimonio poco satisfactorio y su hijo "Kevin" interpretado por Ezra Miller de manera brillante que es un psicópata desarrollado desde pequeño. La película está estructurada de tal manera que es difícil dilucidar los tiempos en los que suceden las escenas, el espectador tiene que poner atención a detalles físicos que nos indican que ha pasado el tiempo. La película no es fácil de ver ya que es muy impactante, pero es una obra maestra de la narrativa fílmica. Creo que ésta película será de ésas que no voy a olvidar jamás...

    Una película dirigida por Lynne Ramsay de manera visceral y estrambótica. Sin duda la mejor actuación de Tilda Swinton en su carrera donde interpreta a una madre que se siente culpable por no querer serlo y tiene que lidiar con un matrimonio poco satisfactorio y su hijo "Kevin" interpretado por Ezra Miller de manera brillante que es un psicópata desarrollado desde pequeño. La película está estructurada de tal manera que es difícil dilucidar los tiempos en los que suceden las escenas, el espectador tiene que poner atención a detalles físicos que nos indican que ha pasado el tiempo. La película no es fácil de ver ya que es muy impactante, pero es una obra maestra de la narrativa fílmica. Creo que ésta película será de ésas que no voy a olvidar jamás...

  • Nov 24, 2020

    Thoroughly enjoyed this. A detailed story of the suffering of a mother who loses everything at the hands of her own child. The suspenseful escalation of Kevins behaviour is uncomfortable, with you always experiencing the events through his mother's eyes and the harrowing consequences she undeservingly faces as a result of Kevin's existence. A very deep analysis of a complex mother and son relationship and the tragedy it entails.

    Thoroughly enjoyed this. A detailed story of the suffering of a mother who loses everything at the hands of her own child. The suspenseful escalation of Kevins behaviour is uncomfortable, with you always experiencing the events through his mother's eyes and the harrowing consequences she undeservingly faces as a result of Kevin's existence. A very deep analysis of a complex mother and son relationship and the tragedy it entails.

  • Nov 07, 2020

    We Need to Talk About Kevin is a 2011 British-American psychological thriller drama film directed by Lynne Ramsay 🍿 It's very good! 😀 I'd recommend it 👍🏼 MUMMY'S LITTLE MONSTER…

    We Need to Talk About Kevin is a 2011 British-American psychological thriller drama film directed by Lynne Ramsay 🍿 It's very good! 😀 I'd recommend it 👍🏼 MUMMY'S LITTLE MONSTER…

  • Sep 19, 2020

    Mais uma vez, Lynna Ramsey demonstra imensa profundidade e imersão nas suas obras, abordando temas pesados e complexos de uma maneira que só ela sabe lidar. A narrativa intercorre entre passado e presente, lidando com as consequências e "causas" do ocorrido. Ramsay não tem medo de deixar-nos sem respostas. Esta é uma obra que exige ser vista e re-vista, pois tal estudo de personagem não pode ser compreendido apenas em primeira instância. A atmosfera do filme é inóspita. Todo contexto já leva a isso, mas por conta de uma direção maestral, temos a mesma enormemente elevada. A escolha de planos, que levam a simbologia - muitas vezes ambígua; enriquece muito o subtexto. Em diversos momentos do filme, tentamos montar o quebra cabeça que a narrativa compõe - quanto as causas do Kevin ter feito o atentado; até o clímax. Pode ser decepcionante para algumas pessoas, visto que não há resposta simples, mas é disso que o filme se trata. A tensão é tamanha que no último ato você mal consegue ficar parado, e a conclusão é tão cruel que, mesmo esperada, nos atinge como um trem. As lacunas davam uma certa esperança, mas tudo vem a baixo no final que sempre esteve lá, e só não queríamos acreditar. A fotografia é atenta e, como dito acima, trabalha bem com a simbologia proposta pela direção. E falando na mesma, as escolhas das músicas não poderiam ser melhores. O uso de músicas anti-climáticas tem um impacto muito perceptível na trama, sendo quase insuportável - o que aqui é caracterizado como um fator positivo. As atuações estão surpreendentes da mesma forma. Tilda Swinton teve o difícil papel de lidar com uma mãe psicologicamente abalada, não só no presente mas como no futuro. Ezra Miller também estava excelente, passando muito do seu ódio pelo seu olhar. A transição entre ele, Jasper Newell e Rock Duer foi muito bem feita, com todos muito bem dirigidos. Precisamos falar sobre Kevin é um filme complexo, tenso, autoral, com um estudo de personagem riquíssimo que nos leva a uma crise impotente por simplesmente não podermos fazer nada. Audio: English, with Portuguese subtitles - UN32J4300 TV Speakers Quality: 720p SDR [Amazon Prime]

    Mais uma vez, Lynna Ramsey demonstra imensa profundidade e imersão nas suas obras, abordando temas pesados e complexos de uma maneira que só ela sabe lidar. A narrativa intercorre entre passado e presente, lidando com as consequências e "causas" do ocorrido. Ramsay não tem medo de deixar-nos sem respostas. Esta é uma obra que exige ser vista e re-vista, pois tal estudo de personagem não pode ser compreendido apenas em primeira instância. A atmosfera do filme é inóspita. Todo contexto já leva a isso, mas por conta de uma direção maestral, temos a mesma enormemente elevada. A escolha de planos, que levam a simbologia - muitas vezes ambígua; enriquece muito o subtexto. Em diversos momentos do filme, tentamos montar o quebra cabeça que a narrativa compõe - quanto as causas do Kevin ter feito o atentado; até o clímax. Pode ser decepcionante para algumas pessoas, visto que não há resposta simples, mas é disso que o filme se trata. A tensão é tamanha que no último ato você mal consegue ficar parado, e a conclusão é tão cruel que, mesmo esperada, nos atinge como um trem. As lacunas davam uma certa esperança, mas tudo vem a baixo no final que sempre esteve lá, e só não queríamos acreditar. A fotografia é atenta e, como dito acima, trabalha bem com a simbologia proposta pela direção. E falando na mesma, as escolhas das músicas não poderiam ser melhores. O uso de músicas anti-climáticas tem um impacto muito perceptível na trama, sendo quase insuportável - o que aqui é caracterizado como um fator positivo. As atuações estão surpreendentes da mesma forma. Tilda Swinton teve o difícil papel de lidar com uma mãe psicologicamente abalada, não só no presente mas como no futuro. Ezra Miller também estava excelente, passando muito do seu ódio pelo seu olhar. A transição entre ele, Jasper Newell e Rock Duer foi muito bem feita, com todos muito bem dirigidos. Precisamos falar sobre Kevin é um filme complexo, tenso, autoral, com um estudo de personagem riquíssimo que nos leva a uma crise impotente por simplesmente não podermos fazer nada. Audio: English, with Portuguese subtitles - UN32J4300 TV Speakers Quality: 720p SDR [Amazon Prime]

  • Sep 15, 2020

    This movie is really good, especially Tilda Swinton's performance, but it's really about her. That's ok. I am not bothered by the film not living up to the title, however I still think Elephant, directed by Gus Van Sant is the best film about the dread inducing cycle of mass shootings, especially in schools. It offers no lessons, no dogma, it is the recreation of a day in the life of high school students and the aftermath of a shooting. It is considered to be cold, but I think it's more terrifying and telling about motivation and teenage alienation than any other such film dealing with the subject.

    This movie is really good, especially Tilda Swinton's performance, but it's really about her. That's ok. I am not bothered by the film not living up to the title, however I still think Elephant, directed by Gus Van Sant is the best film about the dread inducing cycle of mass shootings, especially in schools. It offers no lessons, no dogma, it is the recreation of a day in the life of high school students and the aftermath of a shooting. It is considered to be cold, but I think it's more terrifying and telling about motivation and teenage alienation than any other such film dealing with the subject.

  • Sep 07, 2020

    A complete horror film. Absolutely horrifying. Slow, artsy, building up to the horror. But to try and establish whether this is nature vs nurture isn't possible in the film. Would have been much better if there were significant clues to profile the psychopath. It seems he as born that way, and yet there were signs the mother was not entirely well herself. One epic act on her part, but he was miserable long before that. Reminds me of "the Bad Seed" except that was a better plot. Swinton carries the film, and her acting is commendable. But the subject matter is just ghastly. Very uncomfortable and very unsettling. And that is even if you watch serial killer TV shows all day.

    A complete horror film. Absolutely horrifying. Slow, artsy, building up to the horror. But to try and establish whether this is nature vs nurture isn't possible in the film. Would have been much better if there were significant clues to profile the psychopath. It seems he as born that way, and yet there were signs the mother was not entirely well herself. One epic act on her part, but he was miserable long before that. Reminds me of "the Bad Seed" except that was a better plot. Swinton carries the film, and her acting is commendable. But the subject matter is just ghastly. Very uncomfortable and very unsettling. And that is even if you watch serial killer TV shows all day.

  • Aug 20, 2020

    This movie messed me up a lot

    This movie messed me up a lot